30 e poucos anos e uma maquina do tempo — Mo Daviau

Se você não entende a relação entre uma caneta com uma fita k7, você é muito novinho!

Começar perguntando “para onde você iria se tivesse uma máquina do tempo?” quando vamos falar sobre uma história cujo o tema é viagem no tempo é um pouco clichê, mas essa hitória foge um pouco disso. A pergunta aqui seria: para quais shows você iria se tivesse oportunidade de voltar no tempo?

O livro vai contar a história de Karl Bender, um homem solitário de 40 anos, dono do bar chamado Dictator’s Club e ex guitarrista do Axis, uma banda indie dos anos 90. E como uma máquina do tempo mudou toda sua vida. Ele e Wayne DeMint passavam muito tempo no bar, conversando sobre tudo. Um belo dia, quando Karl vai procurar seu corturno no armário, ele acaba sendo puxado de lá para o passado, para o show que ele tinha assistido meses antes. Ele não sabe como e nem porque, mas tinha um buraco de minhoca no seu armário.

Então ele e Wayne resolvem começar um pequeno negócio de viagens no tempo para assistir shows de rock, com as seguintes regras: nada de interagir com as pessoas; nada de alterar o passado; nada de ficar um pouco mais; nada de trazer souvenirs. Apenas assitir o show e voltar para o presente. As coisas dão errado quando Wayne resolve ir para 1980 para impedir que John Lennon seja morto, eles discutem e Karl acaba mandando o amigo para 980.  Para consertar esse erro ele tem que conseguir a ajuda de um astrofísico. Em uma pesquisa, ele escolhe Lena, pois é a mais diferente (aparentemente) de todos, e a que ele julga que não vai achar ele maluco quando ele falar que existe buraco de minhoca em seu quarto.

Lena tem uma vida um tanto sofrida e está passando por um problema no seu doutorado, seu colega roubou sua pesquisa, e todo o tempo que ela tinha investido teria sido em vão. Então ela topa ajudar Karl se ele deixar ela apresentar o buraco de minhoca pro departamento de física e conseguir salvar seu doutorado de algum modo. Porém acontece o inevitável, Karl se apaixona por Lena, eles começam a namorar. Lena toma remédios que inibem seus sentimentos, devido a vários acontecimentos ruins em sua vida, e ela não consegue corresponder esses sentimentos de maneira satisfatória para um relacionamento saudável.

O livro é narrado em primeira pessoa, por Karl, mas não seria de todo mal se soubessemos o que a Lena está pensando também. A história mistura muita música, comédia, romance, tudo isso com presente, passado e futuro, mas não deixa o leitor perdido e confuso na trama (confia em mim). Mas se você analisar com muita atenção, vão haver falhas, porém não se atenha a esse “detalhe”. Além disso, fala sobre temas sérios, como: depressão e bullying. E o toque final: feminismo! Onde Lena, uma personagem traumatizada pelos acontecimentos ruins em sua vida, se mantém forte, lutando para conquistar seu espaço na ciência. Se você é fã de música, principalmente dos anos 70, 80 e 90, e viagens no tempo, leia esse livro!

Para entrar no clima, ouça a playlist que a Editora Rocco fez com as musicas que são citadas no livro no Spotify.

Acompanhe o Clube nas redes sociais:
Facebook ❖ Instagram ❖ Twitter ❖ Skoob

Ficha técnica

30 e poucos anos e uma maquina do tempo — Mo Daviau
Ano de lançamento: 2017
Páginas: 304
Editora: Fábrica 231
ISBN: 9788568432945

Onde Comprar: BuscaPé

Skoob: adicione na estante

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s